Rua Sacadura Cabral, 369 - Rio de Janeiro-RJ 21 2263-1313

A influência do clima e da poeira no funcionamento dos elevadores no Brasil

Gostou? compartilhe!

A influência do clima e da poeira no funcionamento dos elevadores no Brasil

A influência do clima e da poeira no funcionamento dos elevadores no Brasil

Os elevadores na Europa funcionam melhor do que os do Brasil. Mas, apesar disso, os nossos não são piores do que os de lá.

 

Na época do verão em Frankfurt, por exemplo, assisti à retirada de um carro estacionado na rua há uns 15 dias sem nenhuma cobertura e o automóvel não tinha aquela manta de poeira que os nossos têm ao final de um único dia estacionado fora de casa. Isso significa que lá não tem a quantidade de poeira que existe aqui. Trazendo esta realidade para os elevadores, os tipos modernos, com inversores de frequência ou com conversores de tensão, necessitam de refrigeração permanente e, para isso, são instalados, microventiladores nos comandos desses elevadores. Porém, o pó falado inicialmente, próprio do nosso clima, entope e trava esses microventiladores, além de sujar e danificar os aparelhos de refrigeração. E esta é a razão pela qual os elevadores no Brasil, mais precisamente os do Rio de Janeiro, funcionem de forma pior do que os da Europa. As normas da ABNT – em nosso caso a NBR NM 207:99 – preveem esse problema, no item 6.3.5.1, que diz:

 

“As casas de máquinas devem ser ventiladas adequadamente, com ventilação natural cruzada ou forçada, dependendo do caso. A exaustão do ar viciado de outras partes do edifício não deve ser feita através da casa de máquinas. As casas devem ser construídas de modo que os motores e os equipamentos, assim como cabos elétricos, etc., estejam protegidos tanto quanto possível do pó, fumaças e umidade.”

 

Outro item que interfere muito no funcionamento dos elevadores é a temperatura.  Nas casas de máquinas, em algumas ocasiões, a temperatura ultrapassa os 60ºC. Sobre a temperatura, o item 6.3.5.2 referente à mesma norma diz o seguinte:

 

“A temperatura ambiente na casa de máquinas deve ser mantida entre +5ºC e +40ºC”.

 

Há edifícios em que as casas de máquinas se localizam abaixo do nível da rua e, nestes casos, a temperatura é mais amena, mas a poeira é quase a mesma. Porém, no caso dos edifícios localizados na orla do mar, existem outros fatores, como a maresia e a umidade, questões também presentes no item 6.3.5.1 da norma da ABNT.

 

Essas situações podem ser constatadas em um dia de verão. Por volta das 16h até às 20h, caso alguém consiga permanecer 20 minutos na casa de máquinas e, durante esse período, passar a mão sobre uma das máquinas ou um armário, com certeza perceberá que a mão fica suja de pó. Já se a casa de máquinas for localizada embaixo, ao passar a mão sobre uma máquina ou um armário, antes das 11h, perceberá que a mão fica úmida. Portanto, a única solução para acabar com o pó, a umidade, a maresia e o calor é a instalação de aparelhos de ar condicionado.



Gostou? compartilhe!