Rua Sacadura Cabral, 369 - Rio de Janeiro-RJ 21 2263-1313

Uso Correto do Elevador

Gostou? compartilhe!

Uso Correto do Elevador

Uso Correto do Elevador 

Fique atento à sinalização sonora, que informa a chegada do elevador, e observe a sinalização visual, que informa a direção do elevador e quando ele está se aproximando da porta. Esse procedimento reduz o tempo de parada, aumentando a eficácia do sistema.

 

Aguarde a vez

Caso haja um grande fluxo de passageiros, a fila torna-se necessária. A saída deve sempre preceder a entrada de passageiros.

 

Capacidade

Observe o número máximo de passageiros indicado na cabina. Para segurança de todos e proteção do equipamento, a lotação não deve ser excedida, pois além de perigoso é ilegal.

 

Chamado do elevador

Acione o botão de chamada uma única vez. A insistência e a força não irão fazer o elevador chegar antes e isso ainda poderá danificá-lo.

 

No caso de 2 botões

Para subir, acione apenas o botão superior e inversamente para descer. Acionar os dois botões indiferentemente irá ocasionar viagens e paradas desnecessárias, com prejuízo para todos.

 

Segurar o elevador

Retardar a partida do elevador, qualquer que seja o motivo, interfere no tráfego, causando transtorno aos demais passageiros.

 

Auxílio no tráfego

Procure ficar no fundo da cabina quando se dirigir a um andar distante. Aproxime-se da porta quando o elevador estiver parando no andar desejado. Para subir ou descer apenas um andar, lembre-se do quanto é saudável o uso das escadas.

 

Fumantes

Fumar na cabina do elevador é proibido por lei. Respeitando-a você estará garantindo o conforto dos demais passageiros.

 

Incêndio

Se ocorrer um incêndio no local, qualquer que seja sua proporção, não utilize o elevador em hipótese alguma.

 

Emergência

Permaneça calmo se faltar energia elétrica ou em uma parada imprevista. Não tente sair sozinho ou com ajuda de pessoas despreparadas para tal. Aguarde a assistência técnica, que dá prioridade para casos como esse, ou o atendimento do Corpo de Bombeiros em casos especiais.



Gostou? compartilhe!